Oh Grande Mãe

Oh! Grande Mãe
Ser em todo ser
Bojo da borboleta perdida
No azul do próprio azul

Oh! Grande Mãe
Mãe de toda mãe
Estojo de guardar nada, nada
No espaço nenhum
No templo Um

Oh! Grande Mãe
“Om” de todo mantra
Despojo da lama
Onde brota o lótus do saber

Orai e desatai de nós os nós
E tirai as nossas vendas
Invendáveis nos tornai
Inofensivos e pacíficos
Nos deixai eternamente sós

Amém, amém, amém

Anúncios

~ por rmarques em novembro 13, 2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: